Ser Brasil

BLOG SERBRASIL

Ser Brasilitária é ter a coragem de encontrar o Fio da Meada
Quem lê o mundo e o modo como se organiza, Ouve (através de encontros e conversas) e Vê de maneira aberta e sem pré-conceitos nunca está sozinho.

Ser Brasilitária é acreditar em primeiro lugar em si, nos seus sonhos, empreender e saber que logo ali, encontrará um mundo de possibilidades. Basta ousar e lançar-se ao mundo, saindo de trás dos muros, ir para rua, conversar com todos, seguir caminhos diferentes, trilhas incomuns, sinais, rumores e acima de tudo usar a intuição do que vem a ser a sua maior vocação. Descubra-se. Dispa-se de egos e vaidades. Disponha-se a ser um “pontinho” ligando-se a um outro e formando a grande rede do conhecimento solidário.

Flavia Wass Jornalista e idealizadora do projeto Brasilitária: O Fio da Meada É Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir.

Encontre o seu!


"A linguagem não é um simples acompanhante, mas um fio profundamente tecido na trama do pensamento." Linguista Dinamarques Louis Hjelmslev

APOIOS


Ajudando a tecer

Encontre o Fio da Meada: Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir forma indivíduos que reconhecerão as suas raízes, essências e organiza futuros empreendedores do seu saber. Contamos com apoios, parcerias e patrocínio de empresas empenhadas e comprometidas com a responsabilidade social e mais: é primordial, que contenham em sua filosofia empresarial paradigmas relacionados ao bem-estar humano, a alegria, a informação, a nossa origem brasileira, um significado e, acima de tudo, valorizando o que temos de melhor no País, o ser humano!

Formando a Teia para o Entusiasmo na caminhada

O projeto Fio da Meada: Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir busca atender a formação dos futuros trabalhadores, empreendedores, criativos seres humanos, preparados para um novo mundo de oportunidades, pois segundo pesquisa realizada, isolados em instituições de ensino e preocupados com o "sucesso" individual, estão desconectados da realidade coletiva, colaborativa e solidária.


"Se pode dar somente um presente ao teu filho, que seja o entusiasmo." Bruce Barton

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

O limão, a limonada e uma certeza

Do arado ao GR à MIL por flaviawass no Videolog.tv.







" Trabalhavamos na agricultura e através da lavoura, iniciei ajudando meu pai, quando tinha 10 anos de idade e a vontade de fazer,  produzir mais, levou-me a criar um arado com o dobro do tamanho......"
Ao completar 18 anos, Paulo Milani, sem conhecer nada e nem ao menos conhecer um prédio, levou um susto ao chegar sozinho em Porto Alegre, com pouco dinheiro e muita vontade de ser algo maior e melhor, à exemplo do seu arado. Depois de horas esperando e "zanzando" pela cidade grande, pois deveria falar e conhecer o presidente da casa estudantil, o qual daria o consentimento da sua estadia e um pouso tranquilo. Justo nesta figura, que  se deparou com a primeira coincidência e reconheceu o amigo de sua cidade natal. Ali ficou por bom tempo e iniciou sua formação de administrador, seguiu sua intuição e carregando o que tinha de mais valor, um vedadeiro tesouro; a coragem fez com que prosseguisse, até tornar-se um empresário de prestígio, sem nunca esquecer a mão do divino e portanto pronto e de prontidão, afirma o quando é mágico seguir o sonho e saber identificar o próximo a entrar  no fino fio da nossa vã tecnologia.