Ser Brasil

BLOG SERBRASIL

Ser Brasilitária é ter a coragem de encontrar o Fio da Meada
Quem lê o mundo e o modo como se organiza, Ouve (através de encontros e conversas) e Vê de maneira aberta e sem pré-conceitos nunca está sozinho.

Ser Brasilitária é acreditar em primeiro lugar em si, nos seus sonhos, empreender e saber que logo ali, encontrará um mundo de possibilidades. Basta ousar e lançar-se ao mundo, saindo de trás dos muros, ir para rua, conversar com todos, seguir caminhos diferentes, trilhas incomuns, sinais, rumores e acima de tudo usar a intuição do que vem a ser a sua maior vocação. Descubra-se. Dispa-se de egos e vaidades. Disponha-se a ser um “pontinho” ligando-se a um outro e formando a grande rede do conhecimento solidário.

Flavia Wass Jornalista e idealizadora do projeto Brasilitária: O Fio da Meada É Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir.

Encontre o seu!


"A linguagem não é um simples acompanhante, mas um fio profundamente tecido na trama do pensamento." Linguista Dinamarques Louis Hjelmslev

APOIOS


Ajudando a tecer

Encontre o Fio da Meada: Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir forma indivíduos que reconhecerão as suas raízes, essências e organiza futuros empreendedores do seu saber. Contamos com apoios, parcerias e patrocínio de empresas empenhadas e comprometidas com a responsabilidade social e mais: é primordial, que contenham em sua filosofia empresarial paradigmas relacionados ao bem-estar humano, a alegria, a informação, a nossa origem brasileira, um significado e, acima de tudo, valorizando o que temos de melhor no País, o ser humano!

Formando a Teia para o Entusiasmo na caminhada

O projeto Fio da Meada: Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir busca atender a formação dos futuros trabalhadores, empreendedores, criativos seres humanos, preparados para um novo mundo de oportunidades, pois segundo pesquisa realizada, isolados em instituições de ensino e preocupados com o "sucesso" individual, estão desconectados da realidade coletiva, colaborativa e solidária.


"Se pode dar somente um presente ao teu filho, que seja o entusiasmo." Bruce Barton

sábado, 29 de maio de 2010

Sociedade Italiana do Telelavoro

http://www.uniroma1.it/ Sapienza di Roma

Ciências Organizativas ensinava o curso Master de formação daquela Sociedade Italiana do “Telelavoro”, há 17 anos, a S3 Studium atuava em três áreas distintas e interligadas: formação, pesquisa e comunicação.O espaço físico em completa contradição com o tamanho e diversidade de possibilidades apresentadas.Uma questão ignorada por vários países apostando em seus cérebros inventivos e numa reingenharia`a favor do intransponível pequenos espaços disponíveis.Á princípio ensinava o professor Domenico e alguns dos seus diretores e colaboradores,não mais que cinco pessoas no total.A maioria dos colaboradores ex-alunos da Universidade La Sapienza di Roma, que tem sua cátedra Sociologia do “Lavoro”, inclusive fazia parte do programa freqüentar o semestre, na via salaria, além de ser obrigatório também participar de todos os eventos, o qual a S3 Studium estivesse envolvida de alguma forma, por toda a Itália.E não são poucos e nem alguns.Uma movimentada agenda a ser cumprida à risca em centenas de exigências.Faltar as aulas nem pensar e chegar atrasado corria um risco de ser exposto em público, no mínimo. E no máximo ficar de fora não da aula, mas do clima amistoso a ser mantido com maestria por todos.A sala destinada ao ensino, formação e lugar de reuniões, a maior delas, bem iluminada por janelões,com capacidade para apertadas cinqüenta pessoas abrigava cadeiras comuns acolchoadas e confortáveis e uma mesa desing stile made in Italy madeira talhada para ser citada como outras empresas como as famosas poltronas Frau. Espécie de permuta muda.Merchandising de estrelas personificadas na cartela da cadeia de montagem vivificadas a cada instante para lembrar onde está e com quem está falando.Co- existiam dois mundos, entendi e transitei pisando em ovos, falando baixo, pouco e observando tudo.Adentrava a escola com o mesmo respeito quando estava em um templo, uma igreja ou sinagoga.Mergulhei de cabeça,corpo e alma em cada detalhe daquela experiência única, laboratório de vida,limpeza na identidade e reciclagem de um lixo acumulado em conseqüência da insistência em ser cópia de outra existência.