Ser Brasil

BLOG SERBRASIL

Ser Brasilitária é ter a coragem de encontrar o Fio da Meada
Quem lê o mundo e o modo como se organiza, Ouve (através de encontros e conversas) e Vê de maneira aberta e sem pré-conceitos nunca está sozinho.

Ser Brasilitária é acreditar em primeiro lugar em si, nos seus sonhos, empreender e saber que logo ali, encontrará um mundo de possibilidades. Basta ousar e lançar-se ao mundo, saindo de trás dos muros, ir para rua, conversar com todos, seguir caminhos diferentes, trilhas incomuns, sinais, rumores e acima de tudo usar a intuição do que vem a ser a sua maior vocação. Descubra-se. Dispa-se de egos e vaidades. Disponha-se a ser um “pontinho” ligando-se a um outro e formando a grande rede do conhecimento solidário.

Flavia Wass Jornalista e idealizadora do projeto Brasilitária: O Fio da Meada É Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir.

Encontre o seu!


"A linguagem não é um simples acompanhante, mas um fio profundamente tecido na trama do pensamento." Linguista Dinamarques Louis Hjelmslev

APOIOS


Ajudando a tecer

Encontre o Fio da Meada: Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir forma indivíduos que reconhecerão as suas raízes, essências e organiza futuros empreendedores do seu saber. Contamos com apoios, parcerias e patrocínio de empresas empenhadas e comprometidas com a responsabilidade social e mais: é primordial, que contenham em sua filosofia empresarial paradigmas relacionados ao bem-estar humano, a alegria, a informação, a nossa origem brasileira, um significado e, acima de tudo, valorizando o que temos de melhor no País, o ser humano!

Formando a Teia para o Entusiasmo na caminhada

O projeto Fio da Meada: Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir busca atender a formação dos futuros trabalhadores, empreendedores, criativos seres humanos, preparados para um novo mundo de oportunidades, pois segundo pesquisa realizada, isolados em instituições de ensino e preocupados com o "sucesso" individual, estão desconectados da realidade coletiva, colaborativa e solidária.


"Se pode dar somente um presente ao teu filho, que seja o entusiasmo." Bruce Barton

sábado, 29 de maio de 2010

A Prova de Fogo


Paralelo ao projeto Encontre o Fio da Meada/Um Jeito Brasil de Ler, Ver e Ouvir, ao qual tinha a tarefa de aprimorá-lo, lapidando com o conhecimento científico adquirido na S3 Studium, universidade La Sapienza e tudo que a escola colocava á disposição em termos de cursos paralelos e eventos, vivia um sonho dentro de um filme, o qual rebobinava para frente e trás, conforme as minhas necessidades.Usei desta técnica que depois descobri existir e ser terapêutica. Gestálticos, a todo momento, sem deixar escapar o tênue fio encarregado de construir nossa história e fazer dela uma pequena, média ou grande meada. Há quem queira inosá-la, partí-la e transformar o A em R. Tem como recuperar? Lembrar de quando éramos crianças e tínhamos uma missão e o sonho de fazer disto um ideal.
Hora de encaminhar-se ao cinema.
O título do filme ”A Prova de Fogo” em português, uma grande ironia, assim como todos os acontecimentos tinha a impressão que alguém ou algo fazia algum tipo de piada e ironia, recados de situações repetidas, nomes que deveria lembrar ou anjos caídos do céu permearam toda jornada.Vários esquetes conhecidos, fotogramas passados á limpo com direito a uma nova chance, mais madura, ciente e dona da propriedade e patrimônio, que nada mais é que nosso metro quadrado se impondo, eis o desafio e embate:pegar a velha roca e fiar tudo de novo!Aprimorar e afinar nossas sutilezas por mais duro ou cheio de pedregulhos que encontremos neste entremear é saber ter uma voz anunciando proximamente um duro amolecer como resultado.Humanizar-se na marra vem num enunciado lá de cima completamente diferente aos eleitos missionários.
Na bolsa levei o gravador e preparei algumas perguntas para cineasta Lina, mas no caminho, enquando guiava o carro e era cortês mostrando a paisagem, o professor Domenico avisa:_Nem pense em entrevistar ninguém porque estamos à lazer!Concordei meio contrariada,mas sábio previa e foi bondoso em frear o meu imaturo impulso de inocente ansiedade.